Skip to content

7 minutos

escrito por: Maria João Nunes

02/06/2021

7 minutos

Foi o tempo que tive para mim desde que acordei às 5:49 para dar de mamar.

7 minutos

Provavelmente, até ir dormir, não tenho mais nenhum tempo só para mim.

7 minutos

Que usei para tirar café, ajeitar uma coisa na sala e tirar um gelado miniatura do congelador.

7 minutos

Em que não dei colo, não ouvi choro, balbuciar, limpei uma fralda, nariz, mas ouvi-me a pensar.

7 minutos

Depois de uma noite medonha em que perdi a conta ao número de vezes que acordei.

7 minutos

Estou exausta

outras entradas no diário

Amor em letras (i)números

Margarida Carrilho
04/04/2022
Mas nos dias em que penso muito o que mais penso é no peso desta dança descompassada Mas que é bela, tão bonita É mar profundo e escuro

Um dia normal

Marta Cruz Lemos
03/04/2022
Barriga cheia, senta entre nós, brinca com a caixinha de tralhas que já tenho a postos na mesa de cabeceira, canta, pede abraços, dá beijinhos. Aguenta uns 20 minutos até termos de nos levantar à pressa, que o senhor quer explorar e não quer ir sozinho.

um dia bom

Maria Veloso
01/04/2022
Acaba março, não sinto aquela excitação do costume, nem com a mudança da hora. Não houve inverno, houve pandemia. Não há dias normais.