Skip to content

Síndrome da mãe-impostora

Síndrome da mãe-impostora

Ana Jorge
06/12/2021
Trabalho rodeada de pessoas extremamente inteligentes, que estudaram nas melhores universidades do mundo e há muitos dias em que volto para casa com a certeza de que se enganaram ao contratar-me e é agora, finalmente, que vão descobrir e mandar-me embora. Estou habituada a pensar assim e a convencer-me de que não é verdade.

Bullying às mães

Sara Abreu
05/10/2021
rtos para a parentalidade positiva, para as questões ambientais e sobretudo para a melhoria das condições para um parto respeitado. Informação é, de facto, poder.

A pessoa além de mãe

Paula Cosme Pinto
10/09/2021
Mas embora já tenha conseguido aceitar que, por mais que ame a minha filha, eu também preciso de ter tempo de lazer só para mim, não me safo daquele sentimentozinho de culpa lixado que corrói por dentro: culpada por não me sentir culpada de ter outros a tomarem conta dela quando eu tinha tempo para o fazer. Se calhar, agora que penso nisso, afinal a um nível emocional, e não pragmático, ainda não aceitei assim tão bem que não há mal nenhum em, de vez em quando, eu ser a minha prioridade. E esse é que é um dos enormes epicentros da questão : porque é que isto de termos tempo para cuidarmos de nós é tão simples de dizer mas tão difícil de fazer quando se é mãe? Será que temos o conceito do sacrifício assim tão enraizado e associado à nossa noção coletiva do que é ser ‘boa mãe’ que não o conseguimos simplesmente despir?

Não se nasce para ser mãe.

Ana Jorge
27/07/2021
Tive vergonha de pedir ajuda. De admitir que, pela primeira vez, eu não tinha tudo sob controlo. De admitir que às vezes quando fechava os olhos à noite para dormir as duas únicas horas seguidas que ela, já com sete meses, me permitia, pensava que não devia ter feito isto.

Culpa ao contrário

Sara Abreu
07/06/2021
Mas por que será que tenho vergonha em ser feliz? De onde vem esta culpa por estar tudo bem?

Hipertonia

Anónimo
07/06/2021
Assumo a posição vulnerável em que me encontro, tento cumprir com tudo o que me é solicitado. Mal consigo articular um pensamento para perceber o que me aconteceu, afinal, pelo desenvolvimento da coisa, a minha bebé só nasceria lá para o final do dia.